Buscar
  • Vitor Gentil

Padre Marcelo Rossi estreia na Editora Planeta com seu livro mais pessoal



Em 14 de julho de 2019, o Padre Marcelo Rossi celebrava missa especial em Cachoeira Paulista para mais de 100 mil pessoas quando uma mulher driblou a segurança e o empurrou de cima do palco, uma altura de mais de dois metros. O religioso mais famoso do país, reconhecido pelo Papa Bento XVI como o “Evangelizador do novo milênio”, despencou sobre uma estrutura de ferro e silenciou o ginásio da cidade do interior paulista. Levantou minutos depois, sentiu a proteção divina e foi ao microfone: “Maria passa à frente e pisa na cabeça da serpente”. Esse é o gatilho do batismo de fogo do padre transformado em sua narrativa mais pessoal até hoje, aos 25 anos de sacerdócio.


Em Batismo de Fogo, primeiro livro do religioso lançado pela Editora Planeta, o líder católico carismático apresenta a força da superação divina por meio de sua própria história e ilustra com seu ponto de inflexão mais recente - o ataque sofrido na sede da comunidade católica Canção Nova.


Para contextualizar o sentimento comum de como em diversas oportunidades somos todos colocados à prova e nada parece fazer sentido, o padre Marcelo resgata histórias desde a infância, na Zona Norte de São Paulo, quando deu os primeiros passos na religião. O livro transita com total transparência pelos momentos e épocas de fraqueza do líder carismático, quando reconhece ter se afastado de Deus e traduz a emoção ao reconhecer o reencontro.

Diante de tudo isso, a vida não lhe poupou de algumas atribulações, como a forte depressão que enfrentou durante momento inesperado da vida, já que tudo lhe parecia favorável. A fé sempre foi a mola propulsora de vitória sobre o inimigo. E os encontros com Deus são narrados de forma tão viva que colocam o leitor nas cenas e situações em que aconteceram.

Com a mesma honestidade, o padre relata o período em que se afastou da religião, decidiu ser professor de Educação Física e chegou a usar esteroides anabolizantes para ganhar massa muscular em momento de vaidade exagerada. Com determinação e sinais divinos, foi reconduzido à sua missão de vida e mesmo quando conta ter sofrido ataques inimigos, como na ocasião em que quase morreu em acidente de carro, Deus nunca o abandonou e nunca nos abandona.


A redação começou pouco depois do incidente que determinou o nome da obra e foi finalizada em meio à pandemia, o maior desafio que todas as gerações que não viveram a Segunda Guerra Mundial passam.


Sobre esta, ele dedica muitos trechos da obra e as seguintes palavras: “Deus permite que passemos por momentos difíceis em nossa vida para moldar o nosso caráter, e, assim, enxergarmos como somos pessoas frágeis e dependentes Dele. E percebermos, também, que, cheios do Espírito Santo, temos força para ir em frente e superarmos os maus momentos. Como, por exemplo, a pandemia provocada pelo coronavírus que aconteceu durante a redação de ‘Batismo de Fogo’. Peço a Deus que este livro seja para você a força da superação divina”.

EditoraplanetaAcreditamosnoslivros_b4fd9

Planeta de Livros Brasil
R. Bela Cintra, 986 - 4º andar - São Paulo/SP

(11) 3087-8848

Siga a Editora Planeta

nas redes sociais:

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube